Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Empregos

Site com o objectivo de partilhar novidades e noticias sobre o emprego.

Site com o objectivo de partilhar novidades e noticias sobre o emprego.

Empregos

02
Jan13

Os setores que vão criar emprego em 2013

adm

Há que apontar baterias para os alvos certos na procura de trabalho. Entre no ano com o pé direito

Início do ano, tempo de resoluções. Tempo de procurar - e encontrar - trabalho, numa altura de desemprego recorde em Portugal. Para isso, nada como saber quais os setores com mais potencial de criar postos de trabalho em 2013, para escolher o alvo certo.

Empresas ligadas à exportação, turismo e agricultura podem dar frutos. «De uma forma geral, sempre setores que exportem», ou seja, relacionados com bens transacionáveis, apontou à tvi24.pt Nuno Troni, executive manager da Michael Page, uma empresa de recrutamento.

Um exemplo é a área da metalomecânica. Já as atividades que não forem ligadas à exportação, não tem dúvidas, «vão cair», como é o caso do grande consumo e do retalho. Também o setor farmacêutico e o automóvel - este pela quebra acentuada nas vendas -, não serão nada promissores. 

Depois, nas restantes atividades, «a existir algum movimento de mercado, espera-se que seja, por exemplo, na advocacia». Isto porque «há muitas empresas que estão a internalizar o que antigamente tinham em avença com um escritório, de forma a tentar reduzir custos, optando por ter advogados dentro da empresa». 

Também o setor de vendas e tecnologias de informação terão uma «procura interessante», ao contrário do secretariado e administrativos. 

Mais ofertas para Angola do que para Portugal

Tendencialmente, dada a conjuntura de crise que o país atravessa, não se anteveem «grandes reforços de equipas, mas sim substituir quem não atinja resultados. Desde há três anos que estamos perante um mercado de substituição e não de reforço de equipa». 

O responsável da Michael Page faz notar que «a esmagadora maioria das ofertas de trabalho são para Angola e Moçambique. Há até mais ofertas para Angola do que para Portugal, o que é surreal. Há cada vez mais essa tendência: essencialmente quadros técnicos, seja setor de construção, seja tecnologias de informação, por exemplo». 

O Governo também elaborou uma lista dos setores-chave na criação de emprego em 2013, a pedido da tvi24.pt.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D