Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Empregos

Site com o objectivo de partilhar novidades e noticias sobre o emprego.

Site com o objectivo de partilhar novidades e noticias sobre o emprego.

Empregos

27
Set11

Desempregados: CIP aplaude medida do Governo

adm

A Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) aplaudiu a criação de um programa para desempregados, uma medida anunciada esta terça-feira pelo Governo. Contudo, a situação do mercado português exige que este programa seja eficaz e enquadrado num plano de crescimento para a competitividade das empresas. 

«Todas as medidas são de aplaudir mas têm de ser enquadradas num plano ambicioso», defendeu António Saraiva. Segundo o presidente da CIP, «todas as medidas que visem a criação de emprego mas a eficácia da medida se desgarrada de um enquadramento mais global será insuficiente».

As empresas portuguesas neste momento já gozam de isenção da Taça Social única quando empregam jovens à procura do primeiro emprego e desempregados de longa duração, masnem por isso o combate ao desemprego tem sido eficaz. « Não é porque as medidas não são virtuosas é porque as condições em que as nossas empresas se encontram não permitem a situação líquida do emprego», comentou António Saraiva, cita a Lusa.

E não fica por aqui. Portugal vive num «mercado interno recessivo, num enquadramento internacional complexo e competitivo». De acordo com a CIP, « as empresas contratam não porque têm benefícios mas porque precisam reforçar-se em termos de recursos humanos para fazer face ao aumento de trabalho e aos novos mercados que adquirem».

António Saraiva defende que as medidas do Governo só serão eficazes se forem promovidos ganhos de produtividade para as empresas.«Precisamos de um enquadramento e capacidades económicas diferentes que funcionem, precisamos de prazos respeitados, de credibilidade fiscal e parafiscal quer o investimento seja nacional ou estrangeiro».

O programa no valor de cerca de 100 milhões de euros com vista a dar trabalho a desempregados há mais de seis meses foi anunciado pelo ministro da Economia e do Emprego no início desta semana. Segundo Álvaro Santos Pereira, os trabalhadores vão ter formação e deverão receber cerca de 420 euros.

fonte_:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D