27
Dez 12

Invista no seu currículo: é a sua primeira arma

Saiba como deve elaborar o CV para se distinguir das centenas de candidaturas que as empresas recebem diariamente


Hoje em dia, quem quer entrar no mercado de trabalho tem de se distinguir da pilha de currículos que estão em cima da mesa dos potenciais empregadores.

Se está desempregado, saiba como tornar o seu currículo mais funcional e apelativo, atraindo a atenção de quem o lê para o que é mais importante e que reflita o seu potencial enquanto futuro trabalhador em determinada empresa. Se tem trabalho, este artigo serve de lembrete para atualizar o seu CV, melhorando-o através das nossas dicas.

Pisque o olho à empresa

Pode ter feito muita coisa na vida, mas deve destacar só o mais importante que possa marcar pontos na sua candidatura. Mostre o lado profissional mas também o lado pessoal mais relevante que desperte curiosidade, para que o empregador fique com vontade de o conhecer. Por isso, deve destacar os pontos fortes do seu percurso em perfeita consonância com a função que pretende - e deve - desempenhar na empresa. Sem mentir, claro. 

Há currículos do tipo cronológico, inverso (que começa pelos dados mais recentes e evidencia as últimas experiências que são, normalmente, as que mais interessam ao potencial empregador) e funcional, que distribui a informação por temas e permite ter um conhecimento rápido da formação e da experiência do candidato num determinado âmbito. É um bom instrumento de marketing, uma vez que com ele pode selecionar os pontos positivos e omitir alguns dados menos positivos, como o tempo em que esteve no desemprego. 

O que importa é escolher o que mais se adequa ao seu perfil e ao perfil da empresa onde quer trabalhar. O seu CV funciona como um cartão de visita, pelo que deve ser constantemente atualizado. Invista tempo nele, porque valerá a pena.

Trace metas: onde quer estar daqui a cinco anos?

É importante ter um currículo à altura dos desafios e, dado que estamos num mundo cada vez mais globalizado, tê-lo sempre traduzido em inglês. 

Por isso, é muito importante parar para pensar antes de o elaborar ou de o atualizar. Trace metas: onde quer estar daqui a cinco anos? Isso ajudá-lo-á a selecionar para onde enviar o seu CV. 

Mais vale ser seletivo naquilo que procura, porque pode perder tempo a ir a entrevistas de trabalhos que não quer (e ainda por cima não ser chamado para entrevista), o que pode desmotivá-lo.

Só que, antes disso, deve ter bem presente as funções que gostaria de desempenhar e o tipo de empresa em que se encaixa porque, desse modo, pode apresentar um currículo direcionado.

Direcionado e personalizado. Entre o standard do CV europeu e o seu currículo, escolha o seu. 

Seja criativo. Surpreenda! Pode também fazer um vídeo, por exemplo. Ou mesmo que opte pelo tradicional papel, seja original no formato, desde que tenha a ver com a empresa ou com a função.

Quando estiver a elaborá-lo, não generalize só para poder enviar o mesmo currículo para todas as empresas. Isso não funciona. Tem de especificar o que pretende, onde se encaixa, que vaga quer preencher e porquê. 

Há coisas a que não pode fugir: o CV deve ter os seus dados pessoais, habilitações académicas, experiência profissional e formação complementar relevante, mas também outras competências que digam respeito, por exemplo, a línguas, informática, workshops que tenham a ver com a área que está a tentar candidatar-se. AS empresas também privilegiam, cada vez mais, quem desempenhe outras atividades, como desporto ou voluntariado.

Para além do currículo propriamente dito, uma carta de apresentação ou um parágrafo introdutório na página onde se inicia o próprio CV são importantes para, de forma resumida, destacar que você é a melhor escolha para o cargo em causa. «Venda o seu peixe» em quatro linhas, destacando ou experiências anteriores, ou habilitações, ou competências de liderança, trabalho em equipa... Enfim, o que for mais importante para a vaga que não quer deixar escapar.


fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/e

publicado por adm às 10:44 | comentar | favorito
03
Set 10

Dicas para elaborar um currículo eficaz

Saiba destacar informações importantes e o que escrever em cada um dos itens do CV.

 

Por Rômulo Martins
Fonte: Empregos.com.br


Um currículo atraente é objetivo, conciso e possui linguagem clara e adequada à área de atuação. O documento é o primeiro contato entre você e o selecionador, por isso deve ser preparado com cautela. As empresas são minuciosas na análise de um CV. Enxergam contradições, observam estrutura e formatação e não costumam perder tempo lendo três, quatro folhas sobre a vida profissional do candidato.

Empregos.com.br conversou com Marcela Esteves, da Robert Half, empresa de recrutamento especializado, e Thais Borodai, da Cia de Talentos. As consultoras deram dicas preciosas para você preparar um currículo assertivo e conquistar o emprego que tanto ambiciona.

 

1. Dados pessoais

Inicie o currículo pelas informações pessoais. A expressão “Curriculum Vitae” não é usada. Não se esqueça de informar idade, estado civil, bairro, número de filhos, telefones atuais e e-mail. Não utilize endereços eletrônicos de cunho jocoso, como fofinha@curriculo.com, juju.bacana@curriculo.com. Números de documentos, como RG e CPF, só devem ser informados caso a empresa solicite.

 

2. Objetivo
A recomendação é informar a área de atuação, e não o cargo pretendido. Exemplos: Marketing Digital e não Analista de Marketing; Enfermagem Obstétrica e não Coordenador de Enfermagem.

Em empresas em que a estrutura de cargos e salários é flexível, a posição ocupada pelo candidato pode variar independente das funções exercidas nos empregos anteriores.

 

3. Resumo das qualificações
Elenque os cinco principais desafios ou vivências profissionais em tópicos. Cite os projetos desenvolvidos por você nas organizações pelas quais passou. Observe se os seus conhecimentos são similares aos requisitos davaga e destaque-os neste item. Não fale sobre aspectos comportamentais, como bom relacionamento interpessoal, espírito de liderança etc. Do mesmo modo, não mencione este tópico no currículo caso não tenha concretizado projetos significativos em sua carreira.

 

4. Formação acadêmica
Ordene da última formação para a primeira. Mencione a formação fundamental ou média apenas se for relevante para a vaga ou se você tiver pouca vivência profissional. Informe o curso, ano de conclusão e nome da instituição de ensino em que estudou.

 

5. Experiências profissionais
O último emprego ou atual vem primeiro seguido dos outros. Cite mês e ano que ingressou e desligou-se da empresa. Recomenda-se informar todos os cargos ocupados – caso você tenha conquistado promoções. Fale sobre suas principais responsabilidades. Destaque informações que fazem de você um profissional diferenciado.

 

6. Idiomas
Cite o idioma e o nível (básico, intermediário, avançado, fluente). Informe o nome da instituição de ensino em que estudou. Mencione viagens e cursos realizados no exterior.

 

7. Cursos extracurriculares, complementares ou de aperfeiçoamento
Participação em congressos, palestras, workshops ou cursos livres em sua área de atuação devem ser mencionados neste tópico. Informe nome do curso, instituição que realizou e data. Mencione apenas os cursos que possam ser relevantes a sua carreira ou à vaga.

 

8. Informática
Este item é opcional. Se você é um profissional júnior, é interessante mencionar porque pode ser considerado diferencial. Caso julgue adequado, cite os programas e sistemas operacionais que você domina.

 

+ Dicas

  • Não coloque foto no currículo, a não ser que seja requisitada. Nesse caso, escolha uma imagem 3×4. Cuidado com poses, maquiagem e decotes;
  • Não deixe de informar cursos interrompidos ou em andamento. O selecionador pode considerá-los um diferencial;
  • Cuidado com o visual do seu currículo. O recomendado é utilizar as letras Arial ou Times New Roman nos tamanhos 10, 11 ou 12. O CV deve ter, no máximo, duas páginas;
  • Preste atenção na ortografia. Não confie apenas no corretor ortográfico. Imprima o currículo e faça uma revisão. Se necessário, peça para outra pessoa rever o documento;
  • Caso queira enviar o currículo para várias pessoas, digite os e-mails dos seus contatos no campo cópia oculta.
  • Não informe o salário pretendido. A dica é informar o último salário. A informação, todavia, é opcional.
publicado por adm às 23:41 | comentar | favorito
04
Jul 10

Seja objectivo na elaboração do curriculum vitae

Em primeiro lugar, há que ter em conta qual é a finalidade do CV. O nosso objectivo é conseguir que nos concedam uma entrevista. Deves apresentar a tua candidatura como a mais vantajosa para o posto/lugar que pretendes ocupar.


Em seguida vamos dar-te umas pistas para que seja mais fácil conseguir o teu objectivo:

 

1. CHAMAR A ATENÇÃO


Se é uma resposta a um anúncio, haverá mais candidatos, pelo que é necessário que o teu currículo se destaque

Dá-lhe um toque diferente: tipo de papel (marfim, creme, reciclado,...), impressão, destaca com utilização do bold, sublinha, usa dois tipos de letras (não uses mais de duas cores ou três tipos de letra)...


2. SUSCITAR INTERESSE


O tempo médio que os profissionais de selecção dedicam a ler um currículo é de 30 segundos. É importante portanto ter cuidado, não deve haver nada que te denuncie: nada de erros de ortografia, deves escrever correctamente os programas que dominas em informática, e muito cuidado com a sintaxe!!!

Deves detalhar toda a tua formação, mas não te distraias com cursos pouco relevantes, e sobretudo descreve a tua experiência, mesmo que seja de monitor num acampamento.


3. DESPERTAR O DESEJO


O currículo lê-se como a maioria das pessoas lê um jornal (passando os olhos nos títulos), e detendo-nos nos artigos que pelo título prometem ser interessantes.
O pré-seleccionador tem que sentir que és um candidato, pelo menos potencialmente válido. Nesta etapa a pessoa que te lê tem duas ideias em mente:

  • Será esta pessoa capaz de assumir as responsabilidades do posto a que se candidatou?
  • Posteriormente, será capaz de se desenvolver no seu trabalho e alcançar postos de maior responsabilidade?

Lembra-te, imagina a tua própria empresa.


4. INCITAR À ACÇÃO


Para isso é fundamental que os teus dados pessoais se encontrem no CV, não somente no envelope, já que este às vezes vai para o cesto de papéis e o entrevistador não sabe para que morada escrever ou para que número de telefone contactar.

É muito importante avisar os familiares/amigos com quem vives que estás à procura de emprego e que uma empresa pode telefonar a perguntar por ti. A resposta que possam dar pode ser a uma "chave" importante para motivar o entrevistador.


ATENÇÃO A ESTES DETALHES

Um último conselho para saíres vitorioso: adequa o teu objectivo profissional ao perfil do lugar requerido. Quer dizer, investiga sobre o tipo de empresa, o tipo de pessoas que lá trabalha, a sua filosofia e o seu modo de trabalhar.

Boa sorte!

publicado por adm às 18:33 | comentar | favorito

O curriculum vitae Modelo Europeu

>> Recomendações gerais:

Antes de completares o curriculum vitae, lembra-te alguns princípios importantes:

  • Tem atenção à redacção do teu CV: apresenta as tuas qualificações e competências de forma clara e lógica, para ressaltar o valor da tua pessoa. Não esqueças nenhum detalhe (atenção aos erros de ortografia!)
  • Concentra-te no essencial: um CV deve ser breve. Na maioria dos casos, duas páginas bastam para descrever um perfil pessoal.

Quando a experiência profissional ainda é limitada, realça os teus períodos de estágio.

  • Adapta o teu CV ao cargo que procuras: realça perante o eventual empregador as tuas vantagens pessoais para o posto/lugar oferecido.
    Atenção: não acrescentes factos artificiais ao teu CV; corres o risco de cair em descrédito durante a entrevista.
  • Respeita a estrutura do modelo: o modelo europeu de curriculum vitae permite apresentar as tuas qualificações e competências de uma maneira lógica:

- informações pessoais.
- descrição da experiência profissional.
- descrição dos cursos de educação ou formação.
- descrição detalhada das tuas competências, obtidas no decurso da formação, da carreira profissional ou da vida quotidiana.

 

Imprime o teu curriculum vitae em papel branco. Respeita o formato de letra e a configuração propostos.


Evita que um ponto (por exemplo um percurso de formação), fique repartidos entre duas páginas (utiliza para isso a função "salto de página" incluída no teu sistema de tratamento de texto).


As casas que contêm os diferentes pontos não aparecem ao imprimir o documento.


Sê claro e conciso: a leitura do CV deve permitir ao empregador fazer uma ideia do teu perfil de competências em alguns segundos. Portanto:

  • utiliza frases curtas.
  • concentra-te nos elementos relevantes da tua formação e da tua experiência profissional.
  • justifica as interrupções nos teus estudos ou na tua carreira profissional.

Submete o CV a uma revisão: pede a uma terceira pessoa que leia o teu CV para te assegurares que o seu conteúdo é claro e fácil de entender.


Como completar o teu curriculum vitae a partir do modelo europeu?

  • Faz o download do modelo de CV na língua pretendida, a partir deste website:
    http://europass.cedefop.eu.int/europass/home/vernav/Europasss+Documents/Europass+
    CV/navigate.action, e arquiva-o no disco rígido do teu computador.
  • Em seguida completa a coluna da direita, substituindo o que aparece entre chavetas [ ] pelos teus dados pessoais. Não modifiques nada na coluna da esquerda.
  • Exemplo: substitui as chavetas [APELIDOS, Nome(s)] pelos teus apelidos e nome MARTINS LOPES, João Luís
    Respeita a configuração do modelo e o formato de letra utilizado.
publicado por adm às 18:14 | comentar | favorito