19
Ago 11

Agricultura e Indústria criam emprego em Portugal

A taxa de desemprego recuou para os 12,1% graças à criação de postos de trabalho nas áreas da indústria, agricultura e construção. No entanto, apenas 20% das novas contratações oferecem estabilidade.

Os dados, revelados pelo Instituto Nacional de Estatística, sobre o recuo efetivo no desemprego no segundo trimestre refletem um alivio temporário da situação. Assim sendo, tanto o governo, como a oposição e sindicatos foram comedidos nas suas declarações de júbilo.

Infelizmente, os novos postos de trabalho não criam vínculos estáveis com os trabalhadores. Só 20% das contratações efetuadas correspondem, segundo o Jornal de Negócios, a contratos sem termo.

No final de Junho existiam 675 mil desempregados, menos 13,9 mil do que no trimestre anterior. O Algarve, Lisboa e Madeira são as regiões onde se registam as maiores taxas de desemprego.

 fonte:http://noticias.sapo.pt/

publicado por adm às 11:30 | comentar | favorito
04
Abr 11

Governo desafia desempregados a aceitar trabalho na agricultura

O ministro da Agricultura desafiou hoje, no Algarve, os desempregados nacionais com capacidade para trabalhar no setor agrícola a aceitarem as propostas de emprego existentes em Portugal e recordou que os empresários estão a contratar mão de obra externa.

 

 

«Gostaria de ver mais gente que está no desemprego a aproveitar a oportunidade que o setor da Agricultura cria, porque há de facto uma criação de postos de trabalho na área», disse António Serrano, à margem de uma visita a diversos investimentos do Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) na região algarvia.

 

Questionado pela Agência Lusa sobre o porquê de haver falta de mão de obra portuguesa no setor hortícola e frutícola por todo o país, o ministro explicou que os empresários têm dificuldades em encontrar portugueses que queiram trabalhar na Agricultura e, por isso, estão a recorrer à mão de obra externa, nomeadamente tailandesa.

Diário Digital / Lusa 

publicado por adm às 22:57 | comentar | favorito