Nova Valadares cria 135 postos de trabalho

Um grupo de ex-quadros da Cerâmica de Valadares, em Vila Nova de Gaia, que foi declarada insolvente há dois anos, formou uma nova empresa, recuperando a marca de louça sanitária e criando 135 postos de trabalho. 

"Recuperar uma das marcas mais emblemáticas de Gaia, da região e do país é de uma enorme importância", comentou o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, na cerimónia de assinatura do acordo de colaboração entre a massa insolvente da Cerâmica de Valadares e a ARCH, que decorreu na autarquia.

A nova empresa – denominada ARCH – deverá começar a produção industrial no início do próximo ano. A maioria dos trabalhadores era da antiga Cerâmica de Valadares, que agora entram na ARCH mas com um salário "mais baixo".

"O nível salarial era muito elevado e seria um problema em si mantê-lo. O nosso propósito foi redimensionar a empresa, tornando-a mais pequena e racional", salientou Henrique de Barros, um dos administradores. 

A empresa terá como objectivo reforçar e apostar na exportação, nomeadamente para o mercado asiático e do Médio Oriente, explicou à agência Lusa Henrique de Barros. 

"Os produtos produzidos sempre foram de alta gama e de elevada qualidade, mas não tinham a dimensão internacional que agora lhe queremos dar", frisou. 

Os problemas de liquidez da Cerâmica de Valadares, uma empresa criada em 1921, começaram em 2010 e, dois anos depois, com o passivo a crescer e sem meios para responder às encomendas, foi declarada insolvente. 

O acordo entre a massa insolvente da Cerâmica Valadares e a ARCH pressupôs a venda de uma parte das instalações da antiga fábrica a uma empresa italiana de roupa italiana - La Perla - que irá criar outros 200 empregos.

fonte:http://rr.sapo.pt/in

publicado por adm às 12:27 | comentar | favorito