Os 11 projectos que vão criar 700 empregos e manter mais de 4.000 em Portugal

OGMA, Gallovidro, CASFIL ou a EPDM são quatro das empresas responsáveis pelos projectos de investimento aprovados pelo Governo.

A Empresa de Perfuração e Desenvolvimento Mineiro (EPDM) é a responsável pelo plano que pretende criar mais empregos no seio dos 11 investimentos anunciados esta sexta-feira por Paulo Portas. O projecto, cujo objectivo é criar uma unidade para prestar serviços de prospecção mineira, em Aljustrel, irá gerar 168 postos de trabalho.

 

Da indústria da aeronáutica, a OGMA, em Vila Franca de Xira, irá manter 1.486 postos de trabalho, justificando a criação de 137 empregos.

 

Estes são dois exemplos das 11 empresas que, no seu todo, vão investir um valor global de 280 milhões de euros, criando um total de 700 postos de trabalho e mantendo outros 4.387, conforme aponta uma nota enviada às redacções pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

 

1) BDP – Biodiânimca Dental Products

A empresa pretende criar uma unidade produtiva para fabricar produtos de odontologia e ortodontia, com o objectivo de posterior venda para mercados externos, sendo que o Brasil será o inicial. Serão criados 80 postos de trabalho em Figueiró dos Vinhos.

 

2)  CASFIL – Indústria de Plásticos

Em Santo Tirso, manter-se-ão 214 empregos e criar-se-ão outros 80 para a construção de uma nova unidade industrial dedicada ao fabrico de uma nova geração de filmes plásticos para embalagens flexíveis.

 

3) EPDM – Empresa de Perfuração e Desenvolvimento Mineiro

Uma nova unidade para prestar serviços de prospecção mineira em Aljustrel terá de criar 168 novos empregos.

 

4) Groz-Beckert Portuguesa

Serão produzidos três novos tipos de agulhas industriais de gama alta, a aplicar no sector têxtil, em Vila Nova de Gaia, contando-se, para iss,o com a permanência de 658 postos de trabalho e a criação de 15.

 

5) Gallovidro

Serão mantidos 301 empregos para a Gallovidro reconstruir, na Marinha Grande, um forno e modernizar as linhas de produção para o fabrico de embalagens de vidro.

 

6) Hutchison Borrachas de Portugal

O aumento da capacidade da unidade industrial justifica a criação de 87 novos postos de trabalho e a manutenção de outros 164, em Campo Maior.

 

7) Hutchison Porto – Tubos Flexíveis

A manutenção de 198 empregos e a geração de 40 novos postos de trabalho fazem parte do objectivo da empresa que irá construir uma nova unidade para fabricar tubos de borracha para a indústria automóvel.

 

8) OGMA – Indústria Aeuronáutica de Portugal

Em Vila Franca de Xira, haverá inovação nos processos da unidade já existente, o que justifica a permanência de 1.486 empregos, a que se juntar-se-ão 137 novos funcionários.

 

9) Somincor – Sociedade Mineira de Neves Corvo

Para a mina de Neves Corvo, em Castro Verde, será necessário criar 68 empregos, a que se acrescentam os 962 que se mantêm em funções, para completar o aumento da capacidade de produção da mina.

 

10) S.Roque – Máquinas e Tecnologias a laser

Em Famalicão, a capacidade de produção das máquinas de impressão têxtil será aumentada, o que criará mais 15 empregos e manterá outros 201.

 

11) Endutex – Revestimentos Têxteis

A introdução de uma nova linha de produção de processamento de matérias-primas pretende manter 203 postos de trabalho e gerar mais 10, em Santo Tirso.

 

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/

publicado por adm às 23:24 | comentar | favorito