Não tem uma licenciatura? A União Europeia precisa de si

A União Europeia está a contratar para as áreas de tradução, revisão de textos em português e tecnologias de informação e pede candidatos sem licenciatura.

 

Os lugares de salário mais modesto são na área apoio a tecnologias de informação, para a Agência Europeia de Defesa (EDA), onde se oferece a possibilidade de um contrato de quatro anos com possibilidade de renovação e uma remuneração mensal indicativa de 2.457,08 euros. "O candidato deve ser nacional de um Estado-membro participante na Agência, ter um conhecimento profundo de uma das línguas oficiais da UE, e um conhecimento satisfatório de outra dessas línguas, na medida necessária para cumprir as suas/seus deveres, bons conhecimentos de inglês", esclarece a UE. Quanto a habilitações, exige-se um nível de educação que corresponda ao ensino pós-secundário ou secundário com experiência relevante para o cargo, pedindo-se ainda "um certificado pessoal de segurança".

Se este é um lugar para o qual está habilitado e tem interesse em concorrer, apresse-se a visitar a página de empregos na UE, já que o concurso expira já no dia 27 (veja aqui como candidatar-se).

Mas há mais vagas à sua espera, noutras áreas. O Centro de Tradução dos Organismos da União Europeia, por exemplo, "convida à apresentação de candidaturas para constituição de uma lista de reserva para o lugar de Assistente de apoio à tradução". As condições são semelhantes (ser cidadão de um Estado-membro, ter bons conhecimentos de uma língua da UE e conhecimentos de uma segunda e ter terminado o ensino secundário), pedindo-se, neste caso, três anos de experiência na área de tradução - "relevante para o cargo" -, além de conhecimentos de inglês e francês. 

Para esta posição, a União Europeia oferece contrato de três anos, renovável, e uma remuneração mínima indicativa de 3.397,73 euros(veja aqui como concorrer). O concurso fecha a 14 de junho.

Outra área em que a União Europeia está a contratar é a revisão de provas de língua portuguesa. O concurso prolonga-se até 10 de junho e está em causa uma remuneração mínima indicativa 3.397,73 euros. Quem recruta é o Serviço Europeu de Seleção do Pessoal (EPSO) que procura 12 revisores, "mediante a prestação de provas para a constituição de uma reserva de recrutamento". As condições são semelhantes aos dois concursos anteriormente referidos e as línguas nas quais é preciso ter conhecimentos satisfatórios são o português (como primeira língua), o alemão ou inglês ou francês.Consulte aqui mais informações.

 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/E

publicado por adm às 20:47 | comentar | favorito