Sector automóvel perdeu mais de cinco mil empregos até Abril

Estão em risco 2.500 empresas e 21 mil postos de trabalho.

Só nos primeiros quatro meses do ano, já foram despedidos mais de 5.200 trabalhadores ligados ao sector automóvel. Os dados são Instituto do Emprego e Formação Profissional e foram apresentados, esta semana, num encontro nacional realizado pela Comissão de Trabalhadores (CT) da Volkswagen (VW) Autoeuropa para debater a actual crise do sector automóvel.

As cinco fábricas de automóveis presentes em Portugal - VW Autoeuropa, Peugeot Citroën, Mitsubishi Fuso Truck Europe, Toyota Caetano e VN Automóveis - empregam directamente mais de seis mil trabalhadores. Na indústria de componentes para automóveis, o número sobe para 30 mil colaboradores, enquanto a rede de concessionários no País emprega cerca de 100 mil pessoas em mais de 30 mil empresas.

As empresas ligadas ao comércio automóvel são, para já, as mais afectadas pela conjuntura recessiva do País. Entre Janeiro e Abril deste ano, foram vendidos 37.788 carros novos no mercado português, o que representa uma quebra de 48,2% face a igual período do ano passado. De acordo com um estudo efectuado pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP), divulgado em Fevereiro do passado, a actual crise deverá levar ao encerramento de mais de 2.500 empresas e colocar 21 mil postos de trabalho em risco.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:24 | comentar | favorito