Conheça os sectores que estão a recrutar na Suécia

País tem milhares de vagas para preencher, mas prefere candidatos com experiência profissional.

Os sectores eléctrico e de mecânica são os têm mais vagas disponíveis para engenheiros na Suécia. "O país precisa de milhares de engenheiros com alguma experiência profissional", afirma Gisela Sarri, conselheira Eures da Suécia, que esteve no "Engineers Mobility Days" a explicar aos potenciais candidatos o que procuram as empresas suecas, ao mesmo tempo que prestou esclarecimentos sobre as condições de vida neste país.

Gisela Sarri explica que os engenheiros que estejam interessados em se candidatar não precisam de ser seniores, mas têm de ter experiência profissional de, pelo menos, dois a cinco anos, tendo depois oportunidade de fazer mais formação na empresa.

Os engenheiros começam a carreira na Suécia com um salário médio de 2.600 euros, antes de impostos (valor de 2009). Os impostos rondam os 30%, pelo que o que recebem líquido ronda os 1.800 euros. No caso de um engenheiro com cerca de dez anos de experiência, o salário sobe para 3.700 brutos.

Presentes ou representadas no "Engineers Mobility Days", ou seja, interessadas em recrutar engenheiros portugueses estiveram as empresas Clavister AB, Jacobs e Semcom.

Viver e trabalhar na Suécia
Na Suécia, onde a taxa de desemprego está nos 7%, trabalha-se 40 horas por semana. Se pretende ir trabalhar para este país, prepare-se que, além do frio, as noites são claras no Verão e o Inverno é muito escuro.

As candidaturas devem ser sucintas e estar bem adaptadas aos requisitos referidos no anúncio. Procure elaborar uma candidatura concisa e pertinente, com duas a três páginas (a da carta de apresentação, que convém levar, e uma ou duas do CV). Não é comum anexar documentos à candidatura. São entregues quando solicitados. A candidatura espontânea é, também, cada vez mais comum na Suécia.

A atitude dos suecos é bastante informal e, neste país, não se faz referência aos títulos durante uma conversa.

O subsídio de férias está, normalmente, incluído no salário mensal anunciado. Quanto mais qualificado for o trabalho, maior é a margem de manobra para negociar. No entanto, a maior parte das condições de trabalho está regulamentada em acordos colectivos.

Os suecos gostam de pontualidade e a maioria dos empregos não exige vestuário demasiado formal.

fonte_:http://economico.sapo.pt/no

 

publicado por adm às 08:23 | comentar | favorito