Metade dos jovens já desistiram de procurar trabalho

Mais de metade dos jovens desempregados não aparecem nas estatísticas oficiais de emprego porque já desistiram de procurar trabalho, declarou esta terça-feira a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O desemprego entre jovens dos 15 aos 24 anos está nos 22,6%, na média dos 30 países da OCDE, o que significa mais sete pontos que em 2007. No entanto, em alguns países, a situação é muito mais grave: na Espanha e na Grécia a taxa ultrapassa os 50%, em Portugal está nos 36,1%. Apesar disso, a taxa de desemprego «não reflete toda a realidade», alerta a OCDE.

«Muitos jovens que abandonaram o sistema de ensino deixaram de aparecer nas estatísticas de emprego», lê-se no comunicado da organização, que estima em 23 milhões o número de jovens sem trabalho: «Mais de metade desistiu de procurar por emprego», revela o documento, citado pela Lusa.

Para a OCDE, há «uma preocupação crescente de que uma proporção significativa e cada vez maior da população esteja em risco de um desemprego ou inatividade prolongados». 

Desta feita, a OCDE lança um apelo aos ministros do trabalho do G20, que estarão reunidos na próxima quinta-feira no México, para que concentrem os seus esforços na criação de emprego para os jovens.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico propõe a redução das contribuições para a segurança social dos empregadores ou subsídios salariais para quem contrate jovens. A OCDE defende ainda o reforço de programas de estágios e formação.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:52 | comentar | favorito