Portugueses procuram no exterior soluções para fugir ao desemprego

Brasil, Alemanha, Angola e Noruega são os destinos dos novos emigrantes portugueses.

David Bernardo é um empresário português que vive no Brasil. Cansado dos inúmeros contactos de amigos e conhecidos à procura de informações sobre como é trabalhar no Brasil, o empresário criou no Facebook a página "Empregos no Brasil para Estrangeiros", com o objectivo de esclarecer muitas das dúvidas. Teve imediatamente 35 mil pessoas inscritas na página que acabara de criar. O interesse justifica-se. As estimativas apontam para que sejam necessários quase oito milhões de profissionais, até 2015, no mercado de trabalho brasileiro. Recentemente foram divulgados números que apontavam para a necessidade de 50 mil engenheiros nas empresas brasileiras.

Com o desemprego em Portugal a atingir previsivelmente os 14,5% em 2012, segundo o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, cada vez mais portugueses procuram na emigração uma solução. "Há uma quebra muito significativa em todos os sectores em Portugal", diz Amândio da Fonseca da EGOR, o que significa que emigrar "não é o seu sonho de carreira, mas um recurso, sobretudo para os mais qualificados", conclui. As estatísticas comprovam-no. Só em 2011, o Instituto do Emprego e da Formação Profissional anulou 22.700 inscrições devido a emigração, um aumento face aos 14.695 registos de 2008. O peso da emigração no total de inscrições eliminadas também tem subido. Em 2011, justificava 4,5% do total, mas, em 2008, ficava em 3,1%.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:28 | comentar | favorito