Há cada vez menos trabalhadores colocados pelos centros de emprego

O número de colocações de desempregados no mercado de trabalho através dos centros de emprego diminuiu em janeiro face ao mesmo mês do ano passado, de 4.327 para 4.256, uma redução de 1,6%.

O Governo anunciou hoje um programa de relançamento do serviço público de emprego com o qual pretende arranjar trabalho a mais 3 mil pessoas por mês, sendo que as estatísticas do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) mostram que o número de colocações e de ofertas tem diminuído.

No final do mês de janeiro, os centros de emprego contavam com mais de 637 mil inscritos (mais 14,4% do que no período homólogo), mas estes tinham cada vez menos ofertas de trabalho.

O número de ofertas disponíveis atingia as 8.505, valor inferior em 37,6% ao mês homólogo de 2011, enquanto o número de ofertas recebidas ao longo do mês totalizava 6.091, menos 21% do que em janeiro de 2011.

No primeiro semestre de 2011 (últimos dados agregados disponíveis no 'site' do IEFP), os centros de emprego receberam 53.152 ofertas de trabalho, o que representa menos 11.872 propostas do que no semestre homólogo.

Por outro lado, efectuaram 31.236 colocações, o que representa uma média superior a cinco mil por mês.

Ainda assim, este número foi inferior às colocações do primeiro semestre de 2010 (31284).

O IEFP destacou no seu último relatório semestral que há dificuldades acrescidas para obter colocação para quem nunca teve um emprego e para os licenciados.

O programa hoje anunciado pelo Governo prevê uma reestruturação da rede de centros de emprego, incluindo fusões e eliminação de 150 dirigentes que poderão funcionar no futuro como gestores de carreira dos desempregados.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/E

publicado por adm às 23:03 | comentar | favorito