Dez maus hábitos que lhe podem custar o emprego

Há comportamentos o local de trabalho que podemos julgar triviais ou pouco perturbadores, mas que podem contribuir de forma decisiva para o despedimento de um funcionário. Saiba o que não deve fazer e inteire-se aqui de como evitar engrossar as filas do centro de emprego mais próximo.

 

1. Divertir-se online durante o dia. Se está o dia todo no Messenger, a fazer compras em sites ou a passear pelo Facebook, saiba que isso lhe pode custar o emprego. Nunca utilize o seu computador de trabalho para fazer algo que queira longe dos olhos do seu chefe. Mesmo que ande à procura de trabalho.

2. Queixar-se do seu chefe. Tome atenção, porque nunca sabe quem está a ouvir. Se ganhar a reputação de alguém que se está sempre a queixar dos superiores eles acabarão por saber.

3. Não assumir os seus erros. Toda gente erra, é uma verdade incontornável. O importante é saber como se vai lidar com o erro. Se não aceitar responsabilidades ou, pior, tentar encobrir algo que não foi bem feito, o seu chefe vai descobrir e ficar muito mais zangado consigo do que com o erro propriamente dito.

4. Estar sempre preocupado se uma tarefa é da sua competência ou não. Na maior parte dos trabalhos, acabamos a fazer uma série de coisas que não estavam no anúncio a que respondemos nem foram mencionadas na entrevista a que fomos sujeitos. Se em muitos casos pode ter razão, outros há em que questionar constantemente determinadas tarefas pode ser meio caminho andado para a porta da rua.

5. Zangar-se no trabalho. É normal que, num ou outro momento, as pessoas se sintam frustradas com alguns aspectos do seu trabalho. Menos normal é reagir a isso aos gritos, batendo portas ou agredindo alguém. Lembre-se que basta um incidente do género para se ficar marcado para sempre.

6. Faltar à palavra. Quando se compromete com um trabalho, deve mesmo levá-lo a bom porto. Se falhar (seja responder a um email ou preparar documentação para uma reunião importante), o seu chefe vai concluir que não é capaz de manter a palavra. E nunca mais olhará para si da mesma forma.

7. Fazer apenas o indispensável e nada mais. Hoje em dia, cumprir no local de trabalho já não é suficiente. Exige-se ao trabalhador que se supere, mostrando à entidade patronal o seu absoluto comprometimento com o projecto em que está envolvido. Se apenas cumpre os mínimos, rapidamente o seu chefe arranjará quem vá mais além.

8. Preocupar-se mais com os amigos do que com o trabalho. É óptimo que se dê bem com os colegas, mas se passa a maior parte do tempo na conversa ou a contar mexericos, quando devia estar a trabalhar, o mais certo é que quando houver cortes na sua empresa esteja no topo da lista.

9. Não aceitar críticas. Se fica aborrecido, ofendido ou zangado quando o seu chefe faz uma crítica menos favorável ao seu trabalho, está a tornar o trabalho dele ainda mais difícil. Pior, ele pode começar a não lhe dar feddback directamente.

10. Omitir falhas. Um trabalho que ainda não foi feito, um cliente chateado, um prazo ultrapassado, o facto de não perceber nada do novo programa informático são coisas que não devem ser escondidas dos seus superiores e podem causar-lhe sérios amargos de boca. Neste caso, a honestidade é sempre o melhor caminho para a compreensão e superação dos problemas.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 23:12 | comentar | favorito