Os 10 países que estão a receber os desempregados de Portugal, Espanha, Grécia, Itália e Irlanda.

Com uma taxa de desemprego que não param de subir em países como Grécia, Portugal, Itália, Espanha ou Irlanda, os desempregados destes países, na sua maioria qualificados, estão a procurar outros locais no Planeta onde possam viver e trabalhar.

The Guardian  e o Business Insider  fizeram uma recolha informal dos 10 países que estão a receber estes trabalhadores do sul da Europa. Alguns destes países são nomes conhecidos, outros nem por isso. Veja aqui a lista.

1. Albânia. Este país, considerado o primeiro lugar a visitar, em 2011, pelo Lonely Planet, tem recebido emigrantes italianos e gregos, devido sobretudo à sua proximidade a estas duas nações. Supreendido?

2. Angola. Um clássico dos últimos dois anos. O Guardian diz que há muito ibéricos – e sobretudo portugueses – a procurarem a sua sorte por terras angolanas. Mas isso já nós sabíamos.

3. Austrália. Outro clássico da emigração europeia. Com uma economia forte, um Governo estável e um nível de vida muito confortável, a Austrália é um destino convidativo para os PIIGS, sobretudo para os irlandeses ou gregos.

4. Bélgica. Ainda que não tenha uma economia muito estável, este é um destino muito procurado pelos gregos para escapar à implosão económica e social do seu país.

5.Brasil. Palavras para quê? A relação muito próxima entre Portugal e o Brasil está a levar milhares de portugueses a procurar refúgio económico no outro lado do Atlântico.

6. Canadá. Com uma política de imigração muito aberta e oportunidades de emprego, o Canadá oferece uma segurança interessante para os desempregados europeus.

7. Chipre. A exemplo da Albânia, este é o destino menos esperado para os europeus do Sul. Mas a sua proximidade da Grécia e Itália, uma vez mais, fala mais alto.

8. Alemanha. Outro clássico da emigração europeia.

9. Israel. Tem uma economia estável e, sobretudo, uma nova veia empreendedora receptiva a emigrantes. Uma excelente escolha, segundo o Guardian.

10. Turquia. A exemplo de Israel, a sua proximidade ao Sul da Europa e crescimento económico torna a Turquia numa opção muito atraente.

fonte:http://www.greensavers.pt

publicado por adm às 22:39 | comentar | favorito