Altran Portugal abre 50 vagas para engenheiros

Engenheiros informáticos, electrotécnicos e de redes vão integrar projecto de ‘nearshore’ em Paris.

A Altran Portugal prepara-se para criar 50 novos postos de trabalho para engenheiros. Especificamente engenheiros informáticos, electrotécnicos e de redes para integrarem o projecto inicial do programa Altran Engineer, que vai arrancar em Paris.

"O que estamos à procura é precisamente dos melhores profissionais da área para integrarem este projecto, com pelo menos um ano de experiência, bons conhecimentos de francês, os devidos conhecimentos técnicos e extraordinárias competências pessoais", salienta Célia Reis, directora geral da Altran Portugal.

Este projecto integra-se na nova tendência do ‘nearshore', que permite a transferência de processos de negócio e de tecnologias de informação para empresas de países próximos, um sector onde Portugal se apresenta especialmente competitivo no contexto europeu. "O Grupo Altran escolheu a Altran Portugal para a criação de um centro de competências ‘nearshore' devido também às condições financeiras, a proximidade com os principais ‘players' europeus e acessibilidade a menos de três horas de avião", explica a directora geral da Altran Portugal.

Durante o processo de selecção que está a decorrer para procura destes novos profissionais, a empresa de consultoria de inovação vai valorizar os candidatos que demonstrem "pro-actividade, o gosto pelo trabalho em equipa, uma procura constante de actualização das suas qualidades, ambição e potencial para ser diferenciador", salienta Célia Reis.

Apesar das relações que partilham com várias universidades, a Altran não vai descriminar na hora da escolha dos candidatos. Célia Reis considera, aliás, que temos, em Portugal, "um ensino superior de qualidade capaz de preparar tecnicamente excelentes profissionais". A ter de apontar uma crítica, a responsável da Altran gostaria de ver "um maior contacto com a realidade laboral e empresas durante o período de formação dos alunos".

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 14:12 | comentar | favorito