Novos pedidos de subsídio de desemprego nos EUA baixaram

Os pedidos de subsídio de desemprego nos EUA caíram mais que o previsto na passada semana, segundo dados oficiais divulgados hoje, mas para os economistas esta descida não é indicativa de uma recuperação do mercado de trabalho.


De acordo com o Instituto do Emprego norte-americano, na última semana, até 3 de Julho, registaram-se menos 454.000 pedidos de subsídio de desemprego, mas os números não convencem os analistas, que não interpretam o decréscimo como sinal de melhoria do mercado de trabalho.

"O mercado de trabalho permanece instável, pelo que a redução [de pedidos de subsídio] na passada semana não altera essa percepção", afirmou Andrew Gledhill, economista da agência de notação financeira Moody's, citado pela agência de notícias France Press.

 

Atingir uma taxa de desemprego de 9,5% é um desafio fundamental para o presidente Barack Obama, à frente da maior economia do mundo, que enfrenta a pior recessão das últimas décadas.

Desde Dezembro de 2007 mais de oito milhões de pessoas perderam o emprego nos EUA.

 

De acordo com dados fornecidos pelo Departamento do Trabalho norte-americano, até finais de Junho deste ano os EUA contabilizavam 14,6 milhões de norte-americanos no desemprego.

Diário Digital / Lusa

 

publicado por adm às 23:11 | comentar | favorito
tags: