Construção: desemprego já atinge 70 mil trabalhadores

O investimento no sector da construção caiu 8,2 por cento no primeiro semestre, a produção do sector recuou 6,1 por cento e o desemprego atingiu os 70 mil trabalhadores, segundo dados divulgados esta segunda-feira pela FEPICOP.

De acordo com a análise de conjuntura da Federação Portuguesa da Indústria da Construção e Obras Públicas (FEPICOP) de Setembro, a queda do investimento verificada nos seis primeiros meses do ano ficou a dever-se, sobretudo, ao recuou de 12 por cento registado no segundo trimestre deste ano.

Em consequência, afirma a federação, a produção da Construção caiu 6,1 por cento no mesmo período e o desemprego atingiu 70 mil trabalhadores, «representando já 14,7 por cento do total nacional».

A habitação foi «a grande responsável» pela queda acentuada da produção no sector da construção, refere a FEPICOP, acrescentando que o licenciamento de novos fogos habitacionais recuou 31,1 por cento até ao final de Julho.

«O sector da construção confronta-se, actualmente, com uma situação particularmente difícil, caracterizada por uma quebra acentuada da procura dirigida a todos os segmentos de actividade e dificultada por um conjunto de outros factores, como sejam os sistemáticos atrasos nos pagamentos devidos às empresas de construção e as crescentes dificuldades no acesso ao crédito bancário», conclui a federação.

Só a dívida do Estado às empresas de construção já ultrapassa os 1,3 mil milhões de euros, segundo os últimos dados da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI).

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 23:29 | comentar | favorito