Pós-férias: 10 passos para encontrar emprego

Dizem os especialistas que a melhor altura para procurar emprego é depois das férias de Verão, o último trimestre do ano costuma ser, tradicionalmente, o momento adequado para encontrar algo. Desempregados, recém licenciados ou trabalhadores que procurem novos desafios são um exemplo das pessoas que podem aproveitar este período do ano para arranjar um novo trabalho. Nos últimos 10 anos, muitas das contratações acontecem no ultimo trimestre do ano.

1- “Auditoria” pessoal: O primeiro elemento a ter em conta é a situação pessoal e profissional de cada candidato. A busca de emprego deve adaptar-se à evolução do mercado  e às novas oportunidades que surjam. De seguida, deve especificar que tipo de lugar, organização e condições procura. Apesar das dificuldades do mercado é importante ser flexível e não perder de vista os objectivos pré-estabelecidos.

2- Procurar fontes de trabalho: A actual situação económica reconfigurou o mercado laboral, pelo que é importante detectar oportunidades de emprego. É fundamental analisar  as fontes de recrutamento mais adequadas ao perfil que procura:

- Empresas de recrutamento e selecção
- Empresas de trabalho temporário
- Contacto directo com companhias

Neste ponto, a internet tem um papel crucial. Muitos trabalhadores acreditam que as redes sociais ajudam a encontrar emprego, segundo o estudo da Randstad, que consultou empregados de 29 países. Isto permite ter um maior campo de actuação e estar informado sobre todas as mudanças do mercado.

3- Apresentar um currículo perfeito: O currículo é a ferramenta básica na altura de procurar emprego. Deve ser claro, conciso, visual e deve ter uma extensão máxima de duas páginas. Além disso, deve incluir as principais “conquistas” profissionais.

4- Adiantar-se à entrevista: É conveniente antecipar-se e preparar um guião com as possíveis perguntas e respostas. A melhor estratégia é responder com sinceridade, clareza e mostrar sempre uma atitude positiva. Também é importante a naturalidade e a confiança demonstrada em si mesmo e ter cuidado com a imagem. Todos estes conselhos são relevantes, visto que um candidato passa, em média, por três entrevistas durante o processo de selecção.

5. Preparar-se para as provas de selecção: Na hora de enfrentar as provas é importante ler cuidadosamente todos os documentos fornecidos pela empresa, bem como estar atento a qualquer indicação sobre o seu conteúdo. A chave para as provas de selecção é manter sempre a calma e concentração.

6. Conhecer o estado das candidaturas: Ser proactivo permite um maior destaque face aos restantes ao demonstrar interesse pelo lugar, pelo que é importante manter uma linha aberta de comunicação para as diferentes candidaturas. O contacto com a empresa depende do tipo de relação que estabeleceu com a empresa e do momento do processo de selecção em que se encontra. Se enviar o currículo por e-mail é adequado enviar outro mail a perguntar qual foi a avaliação do seu currículo. Se já foi estabelecido um contacto telefónico com a empresa, é conveniente ligar directamente a companhia.

7. Oferecer valor acrescentado à empresa: Durante todo o processo de selecção, deve destacar as suas qualidades e competências. Uma boa ideia passa por apontar objectivos que já cumpriu em ocasiões anteriores e cuja experiência pode ser aplicada no novo lugar.

8. Deixar a porta aberta: Nem sempre é a melhor opção para o lugar em questão, mas não é por isso que deve fechar a porta, visto que se podem abrir futuros processo de selecção. Uma boa maneira de concluir o processo é agradecendo à empresa a possibilidade que ofereceu. É interessante enviar um mail que, além de agradecer, permita destacar as suas competências e coloca-las à disposição para uma futura vaga.

9. Mantenha-se actualizado: É importante manter uma formação actualizada e de qualidade, que pode fazer a diferença entre o êxito e o fracasso na procura de emprego. Oferecer um bom conhecimento de línguas é outro elemento muito importante. Segundo os consultores da Randstad, 75% das ofertas de trabalho que recebem exigem como requisito indispensável o domínio de um segundo idioma.

10. Ter uma atitude positiva: Manter uma atitude positiva, antes, durante e depois de qualquer processo de recrutamento e selecção. As empresas querem trabalhadores que desfrutem do que fazem.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 23:13 | comentar | favorito