Desemprego: 67 mil perdem direito a subsídio

No último ano, mais 67 mil portugueses deixaram de receber o subsídio de desemprego. 

Apesar do número de pessoas sem trabalho continuar a bater recordes, só menos de metade recebe agora ajuda do Estado. Este é o resultado dos cortes nos apoios sociais para equilibrar as contas públicas.

Os números mais recentes indicam que há quase 520 mil portugueses inscritos nos centros de emprego, mas este número fica muito abaixo do valor oficial que aponta para mais de 675 mil desempregados.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, em Junho passado havia mais 86 mil desempregados do que em Junho de 2010. E, se no ano passado, 285.771 pessoas recebiam subsídio de desemprego, em Junho último esse valor era de 352.846. Ou seja, durante um ano, 67.075 pessoas deixaram de receber esta ajuda do Estado.

Com estes cortes, o Estado já conseguiu poupar 140 milhões de euros nos primeiros sete meses do ano. Contas feitas, gastou menos 10% em subsídios de desemprego do que em 2010.

No entanto, segundo as estatísticas da Segurança Social, o valor médio do subsídio de desemprego até aumentou nos últimos meses e está agora nos 497 euros, uma ajuda preciosa numa altura em que não é fácil conseguir um trabalho.

De acordo com o Instituto do Emprego e Formação Profissional, mais de 518 mil pessoas estavam registadas nos centros de emprego em Julho passado.

fonte:http://www.tvi24.iol.pt

publicado por adm às 12:13 | comentar | favorito