28
Fev 13
28
Fev 13

Metade das empresas planeia contratar informáticos, engenheiros e comerciais

Cerca de 45,5% dos empregadores planeia contratar novos colaboradores em 2013 para estas áreas.

Cerca de 45,5% dos empregadores planeia contratar novos colaboradores em 2013 para a área comercial, informáticos e engenheiros e, preferencialmente, com conhecimento de idiomas como o inglês, castelhano, francês e alemão, revela o Guia do Mercado Laboral 2013 da Hays, hoje divulgado.

Este inquérito vem mostrar que as engenharias e as áreas tecnológica e comercial se mantêm como as que têm mais oportunidade de emprego e que dominar línguas estrangeiras é, cada vez mais, um requisito para vingar no mercado de trabalho global, seja para trabalhar noutro país ou para lidar com outros mercados.

Por outro lado, do lado dos trabalhadores, este estudo da multinacional de recrutamento qualificado revela que cerca de 35% dos profissionais receiam perder o emprego, já nos próximos meses, enquanto 76% se mostram disponíveis para trabalhar no estrangeiro, a grande maioria na Europa e cerca de metade na América.

Neste momento de crise e crescimento do desemprego, o que mais interessa aos empregadores na hora de preencher um lugar vago na sua empresa é a "capacidade de adaptação/polivalência" do candidato, afirma Paulo Baptista, ‘managing director' da Hays Portugal, já que esta foi a característica escolhida pelos empregadores de um conjunto de 20 que constavam do inquérito.

"Em 2013, as oportunidades estão do lado dos profissionais e das empresas que tenham a capacidade de diferenciar-se e adaptar-se à realidade actual", frisou o mesmo responsável.

Este estudo apoia-se em milhares de entrevistas e reuniões realizadas pela Hays em todo o país, além de inquéritos específicos efectuados junto de quadros técnicos, médios e superiores e de largas centenas de empregadores.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 21:31 | comentar | favorito
22
Fev 13
22
Fev 13

Peugeot Citroen em Mangualde vai criar 300 novos empregos

Aumento das encomendas obriga a criar mais um turno. Fábrica passa a ter um total de 1150 trabalhadores e uma produção de 285 veículos por dia.

A fábrica da Peugeot Citroen em Mangualde vai criar 300 novos postos de trabalho directos a partir de Abril deste ano. 

A decisão foi anunciada esta sexta-feira em comunicado. A empresa diz que tem registado um aumento das encomendas e, por isso, vai criar um novo turno de trabalho. 

A Peugeot Citroen de Mangualde fabrica dois modelos que, segundo a empresa, são líderes no mercado europeu no seu segmento. 

A fábrica vai passar a ter no total 1150 trabalhadores e uma produção de 285 veículos por dia.

fonte:http://rr.sapo.pt/in

publicado por adm às 21:02 | comentar | favorito
14
Fev 13
14
Fev 13

Estágios comparticipados podem durar 12 meses a partir de hoje

Estágios serão alargados a Ordens profissionais e autarquias. Montantes da bolsa vão ser alterados e formação pode ser dada pela empresa.

A partir de hoje, os estágios do programa Impulso Jovem vão ter duração de 12 meses, o dobro do período actual. Por outro lado, as Ordens profissionais também podem ser abrangidas, já que passam a ser tidos em conta os estágios que tenham como objectivo o acesso a títulos profissionais. Com o novo regime, as autarquias também vão poder aceder ao programa.

A portaria que altera os actuais requisitos dos estágios entra hoje em vigor e também prevê que todas as candidaturas que já tenham sido decididas (antes do novo regime) possam beneficiar de mais seis meses de estágio, ao abrigo das novas regras.

Os destinatários dos estágios Passaporte Emprego, incluindo os destinados à Economia Social e a Associações Juvenis e Desportivas, terão de ser jovens entre 18 e 25 anos. Até aqui, em condições restritas, também podiam ser incluídos jovens até 30 anos. Por outro lado, desaparece o requisito relativo ao tempo mínimo de desemprego. Até agora, a medida só chegava a jovens desempregados inscritos no centro de emprego há mais de quatro meses; agora, apenas se exige inscrição sem qualquer limite temporal. Já no caso dos estágios na Agricultura, continuam a ser abrangidos jovens entre 18 e 35 anos.

Se, até aqui, apenas eram contemplados estágios nas zonas Centro, Norte, Alentejo e Algarve, a partir de agora, os estágios podem estender-se a todo o Continente.

Mais: a formação que é exigida em troca do apoio poderá ser dada em contexto de trabalho, durante o período de estágio. No regime anterior, a formação tinha de ser dada por entidade formadora certificada. A formação em contexto de trabalho deve conferir um certificado e quando o estágio for concluído com nota positiva, os jovens com nível de qualificação 3 (ensino secundário vocacionado para estudos de nível superior) passam a obter nível 4 (ensino secundário com dupla certificação ou vocacionado para ensino superior acrescido de estágio).

Os valores da bolsa mantêm-se para quem tem ensino superior (691,7 euros) mas variam noutros casos. Quem tem ensino pós-secundário passa a receber 586,9 euros e quem tem ensino secundário receberá entre 503 e 545 euros. Até aqui, todos estes jovens recebiam 524 euros. Nas restantes situações, a bolsa mantém-se em 419,22 euros. E se, até aqui, o jovem também recebia subsídio de alimentação e de transporte, a partir de agora, as despesas de transporte apenas são obrigatórias no caso de pessoa com deficiência ou incapacidade.

Por seu turno, a comparticipação do Estado relativamente à bolsa aumenta de 70% para 80% nos casos já hoje previstos e continua a ser de 100% para o primeiro estagiário em empresas com menos de 10 trabalhadores. A partir de agora, o subsídio de alimentação e o prémio devido pelo seguro de acidentes de trabalho será pago pelo Institudo do Emprego e Formação Profissional quando, até aqui, isso só acontecia no caso de jovens com deficiência ou incapacidade.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 20:36 | comentar | favorito
11
Fev 13

Vodafone procura jovens na área das tecnologias

A Competição Vodafone Mobile Data Challenge 2013 tem as inscrições abertas até dia 1 de Abril. Os vencedores verão os seus projectos implementados.

"Jovens talentos que se evidenciem no sei da comunidade universitária pela sua visão disruptiva das novas tecnologias". E assim que a operadora móvel dá conta de que procura jovens universitários que desenvolvam novas aplicações ou serviços que façam a diferença.

Os participantes são convidados a mostrar o seu potencial através da criação de soluções inovadoras no âmbito dos temas propostos: eMoney, Mobile Office Experience. LTE Service Enablers, Green Aproach, eHealth, Intelligent Media and Advertising, Wi-Fi Ad Mobile. M2M e Cloud Computing. E deverão "investigar os aspectos técnicos do tema escolhido e ser criativos na concepção de uma aplicação ou de um serviço com enquadramento prático na comunidade", lê-se no comunicado da empresa.

A final desta competição decorre no dia 18 de Abril na sede da Vodafone Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa, onde os participantes apresentarão os seus projectos a um júri compostos por quadros directivos da Vodafone. Os que se destacarem terão a oportunidade de ver os seus projectos implementados.

As inscrições podem ser feitas no site da Vodafone Portugal, até ao dia 1 de Abril.

 fonte:http://economico.sapo.pt/no

publicado por adm às 21:37 | comentar | favorito
11
Fev 13

10 coisas que deve saber antes de emigrar para a Colômbia

A América Latina não acaba no Brasil, e os países de língua hispânica também entram no clube das economias pujantes. Para quem pensa em saltar para o outro lado do oceano, a Colômbia pode ser uma opção. Depois de afastar todos os estigmas relacionados com insegurança, tráfico de droga e instabilidade política, vale a pena saber mais sobre a quarta maior economia do continente e o seu estilo de vida.

1. Viver em Bogotá é 8% mais barato que viver em Lisboa. Segundo as contas do Expatistán, uma web que agrega cerca de 14 mil preços das duas cidades, o custo de vida na capital colombiana é ligeiramente inferior ao de Lisboa. Em quê? Segundo os números inseridos por mais de mil utilizadores, o transporte e alimentação são mais baratos no país sul americano, mas o elevado preço da habitação e de roupa importada faz subir os gastos mensais. Pode conferir os detalhes aqui http://www.expatistan.com/cost-of-living/comparison/lisbon/bogota

2. Hoje, existem 47 anúncios de trabalho com exigência de português num dos maiores sites de procura de emprego na Colômbia, o Computrabajo. A maioria para professores. O site é atualizado cada dia e pode ser consultado aqui http://www.computrabajo.com.co

3. Existem incentivos para expandir o seu negócio. A Jerónimo Martins e a PreBuild são apenas dois dos exemplos de empresas portuguesas com grandes projetos no país. A Câmara de Comércio Luso- Colombiana, fundada há menos de um ano, procura parceiros portugueses que queiram investir no novo tigre da região. Os contactos são encontrados aqui http://www.portugalcolombia.com/?page_id=7&lang=es

4. Para dúvidas sobre o nível salarial que deve exigir, consulte o Tusalario.org. É uma base de dados com as remunerações mais comuns para cada profissão, que permite comparar salários em vários países da América Latina http://www.tusalario.org/colombia/Portada


5. O portal imobiliário Viva Real, o maior da América Latina, tem sede na Colômbia. É uma referencia na hora de comprar ou arrendar casa no país. Encontra milhares de apartamentos nas principais cidades e está pensado para o mercado estrangeiro. Para além de consultar os anúncios tem http://www.vivareal.com.co/ também informações sobre os preços praticados http://actualidad.vivareal.com.co/

6. O Governo colombiano e as FARC estão em negociações de paz desde Dezembro do ano passado. O fim do conflito pode dissipar as nuvens de insegurança que afastam profissionais estrangeiros do país. Se quiser estar a par do desenrolar da história, bem como seguir o dia-a-dia do país, esteja atento à página online do jornal de referência, El Espectador. http://www.elespectador.com


7. Segundo as previsões do FMI, a economia colombiana deverá crescer 4,5 % este ano, ao fim de 10 anos a crescer a uma media interanual de 5,5%.  Depois de uma fase difícil, regista uma inflação mais controlada, de 3,2% e prevê uma taxa de desemprego de 10,2% em 2013.

8. Vai encontrar portugueses. E os contactos fazem-se desde já. Pode começar pelo blog A Casa Portuguesa Colômbia http://casaportuguesacolombia.blogspot.com.es/ ou pelo grupo Portugueses en Colombia no Faceboook https://www.facebook.com/groups/5331474038/?ref=ts&fref=ts. Existe também a Associação Cultural Colombo Portuguesa de Bogotá, e as representações consulares no país que pode consultar aqui  http://www.secomunidades.pt/web/guest/listapaises/CO

9. O governo colombiano dedica parte do seu esforço estatístico a medir o índice de desenvolvimento do país. Os resultados dos últimos inquéritos apontam para melhorias no que toca a acesso à saúde e infraestruturas, mas também mais desigualdade social. Para explorar os detalhes, basta entrar na página do DANE, o equivalente ao instituto nacional de estatística colombiano http://www.dane.gov.co/index.php?option=com_content&view=article&id=57&Itemid=66


10. Se decidir avançar, conheça com quem deve tratar dos vistos. O site do governo colombiano para as migrações explica o sistema de autorizações para estrangeiros que permaneçam mais de três meses no país e responde sobre direitos e deveres dos titulares da Cédula de Extrangería http://www.migracioncolombia.gov.co 
 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 21:31 | comentar | favorito
10
Fev 13
10
Fev 13

Alemanha precisa de 3.000 enfermeiros para hospitais de clínicas

A saúde pública na Alemanha precisa de, pelo menos, 3.000 enfermeiros para cobrir as suas necessidades de pessoal nos hospitais e clínicas, segundo dados do Instituto Alemão de Centros Hospitalares, divulgados este sábado.

Cada hospital ou clínica na Alemanha tem, em média, uma falta de 5,6 postos de trabalho, segundo dados deste organismo.

 

Os centros hospitalares com mais de 600 camas são os que apresentam maiores dificuldades, com mais de metade (53,1%) a enfrentar problemas sérios para cobrir as suas necessidades.

 

Nas clínicas e hospitais com 50 a 200 camas, cerca de 40% (37,9%) têm um grave défice de enfermeiros, enquanto nos centros com 300 até 599 camas, 29,2% estão afectados por este problema.

 

Cerca de 40% dos hospitais revelam problemas em cobrir as escalas de trabalho com pessoal, uma percentagem que, em 2009, era de 16,2%, assinala o estudo, segundo o qual 280 mil pessoas têm emprego neste sector.

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/

publicado por adm às 00:11 | comentar | favorito
08
Fev 13
08
Fev 13

Há 24 mil candidatos a estágios no Estado para 1905 vagas

O prazo de candidaturas ao programa de estágios da administração pública termina hoje. São quase 24 mil candidatos para 1.905 vagas.

Segundo adiantou ao Económico fonte do INA - Direcção-geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas, o número de candidatos ao programa de estágios na administração pública (PEPAC) era esta tarde de 23.835. O prazo de candidaturas, que arrancou dia 28 de Janeiro, termina hoje à meia-noite.

O programa conta com 1.905 vagas disponíveis para estágios nos organismos públicos, dirigidos a jovens licenciados até aos 30 anos, à procura do primeiro emprego, desempregados à procura de novo emprego ou activos à procura de emprego correspondente à sua área de formação e nível de qualificação.

Quanto às remunerações, está prevista a atribuição de uma bolsa de estágio correspondente a 1,65 vezes o IAS (Indexante de Apoios Sociais), no valor de 691,71 euros mensais, bem como subsídio diário de refeição, equivalente ao fixado para os trabalhadores da Administração Pública (4,27 euros).

Os estágios têm a duração de 12 meses, não prorrogáveis, com início previsto a 3 de Maio, não garantido, porém, emprego no Estado.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 21:32 | comentar | favorito
05
Fev 13
05
Fev 13

Alemanha oferece estágios remunerados a portugueses desempregados

A Alemanha está a concorrer com a falta de emprego em Portugal e quer contratar jovens desempregados dispostos a ir trabalhar para o país. O programa chama-se "Job of my Life", e oferece bolsas de estudo que podem ir até aos €800 por mês. A campanha foi hoje avançada pelo Diário Económico.

A formação abrange diversas áreas e, mesmo que não saiba falar a língua alemã, não há problema: o "Job of my Life" inclui um curso intensivo de alemão gratuito, que tem lugar ainda em Portugal.

Siga o Dinheiro Vivo no Facebook e receba diariamente todas as novidades de emprego.
Veja também: Onde procurar se quiser trabalhar na Alemanha

O curso para não-licenciados tem a duração de três anos e divide-se entre aulas e estágios profissionais em empresas para onde os formandos podem vir a ser contratados. Para concorrer basta ter entre 18 e 35 anos, estar desempregado e registado no Instituto de Emprego e Formação Profissional. As áreas que mais procuram profissionais são as elétricas, mecânicas e turismo. Os licenciados encontrarão mais oportunidades nas engenharias, tecnologias de informação, turismo e saúde.

A partir de dia 19 de fevereiro terá início a "Welcome to Germany Tour 2013", um road show que irá passar pelas cidades de Braga (dia 19), Porto (dia 20), Aveiro (dia 21), Coimbra (dia 22), Lisboa (dia 25), Setúbal (dia 26), Évora (dia 27), Faro (dia 28) e Portimão (dia 1 de março) com o objetivo de apresentar o programa, aconselhar e pré-selecionar possíveis candidatos.

Para participar nestas sessões deve inscrever-se com uma semana de antecedência. Inscreva-se aqui para as sessões de Braga, na Universidade do Minho, Porto, no CACE, Aveiro, na Universidade de Aveiro, Coimbra, no ISEC, Lisboa, nos escritórios do IEPF, Setúbal, no Instituto Politécnico de Setúbal, Évora, na Universidade de Évora,Faro, na Universidade de Faro e Portimão, no Museu de Portimão. Os participantes devem levar o seu CV em inglês ou alemão.

 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 22:17 | comentar | favorito