Como arranjar emprego «à francesa»

Enviar candidaturas e pesquisar na Internet já não dá resultado

 

Numa altura em que enviar currículos e candidaturas já não resulta, é preciso encontrar novas formas de procurar (e conseguir) emprego. Os franceses lembraram-se de uma e nós explicamos-lhe o que é arranjar emprego «à francesa».

Em França, cafés, restaurantes e até discotecas converteram-se em fóruns eficazes de procura de emprego e networking(contactos profissionais em rede). O colunching vai mais longe do que o contacto através de redes sociais: aqui trocam-se contactos, informações sobre vagas e até pontos de vista sobre o mercado laboral, enquanto se come.

Embora se faça em espaços e momentos atípicos, os franceses perceberam que as horas passadas à procura na Internet já não adiantavam nada. Por isso, os que procuram emprego ou querem evoluir na sua profissão, vão para a rua, em busca de uma vaga ou de uma oportunidade melhor.

A ideia surgiu quando uma Professional da comunicação montou a sua própria agência. Trabalhava em casa, sozinha, e só contactava com outros profissionais pelo Facebook. Um dia, lembrou-se de organizar encontros entre pessoas que estavam na mesma situação. 

Só em França já se organizaram quase uma centena de «cafés-emprego», em que participaram mais de cinco mil candidatos. Cerca de 12% dos assistentes tem hoje contrato de trabalho. O projecto fez tanto sucesso que o modelo se expandiu aos países do Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo) e aos Estados Unidos. A sua chegada está para breve a Espanha e Itália.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:54 | comentar | favorito