Sócrates diz que não haverá despedimentos na função pública

O primeiro-ministro José Sócrates afirmou hoje que o Governo não vai fazer despedimentos na função pública. As alegações foram feitas durante uma convenção do PS, referindo-se à agenda liberal que o PSD apresentou durante as suas jornadas parlamentares.

 

“O que é que se ouve? Sempre as mesmas duas coisas. Por um lado, a ideia de despedimentos na função pública. É esta a agenda deles. Claro, depois passam toda a semana a explicar que não é bem assim porque temem essa impopularidade, mas é isso que está na cabeça deles, é a ideia de que deve haver despedimentos na função pública”, alegou José Sócrates, na qualidade de secretário-geral dos socialistas, durante a Convenção da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS, num hotel de Lisboa. 

“Pois não haverá despedimentos na função pública e o Governo fará o seu dever pondo as contas públicas em ordem sem recorrer a essa agenda liberal de despedir pessoas na Administração Pública”, afirmou. 

Segundo Sócrates, a agenda do PSD inclui uma segunda ideia, “a ideia de que se deve privatizar”. O primeiro-ministro acusou a oposição de querer privatizar os sectores da Saúde e da Educação e as empresas de transporte.

“Até devemos acabar com os passes sociais. Esta é a agenda da direita portuguesa, é a agenda liberal, de radicalismo liberal que é próprio do FMI”, reforçou.

fonte:economia.publico

publicado por adm às 23:09 | comentar | favorito